Início Educação Trabalho Força Jovens a Deixar Escola: Entenda

Trabalho Força Jovens a Deixar Escola: Entenda

49
Trabalho Forca Jovens a Deixar Escola Entenda

O desejo de trabalhar constitui um dos principais motivos que levam jovens a abandonarem a escola, tanto homens quanto mulheres. Pesquisas apontam que cerca de 52 milhões de brasileiros entre 14 e 29 anos não finalizaram o ensino médio. Nas mulheres, questões como gravidez e a desmotivação com os estudos são fatores significativos para a interrupção do percurso educacional.

Estas informações vieram à tona em um encontro onde se discutiu o sistema de Educação de Jovens e Adultos (EJA) promovido pelo Sesi. A reunião contou com a presença de especialistas e políticos na sede da Confederação Nacional da Indústria, localizada em Brasília. O programa implementado em escolas da rede Sesi demonstrou sucesso notável: registrou mais de 200 mil inscrições e ostenta uma taxa de conclusão de 72%, um contraste com os 30% observados na rede pública.

O Diferencial do Programa EJA do Sesi

Suely Menezes, membro do Conselho Nacional de Educação e acompanhante do programa EJA do Sesi, destaca o diferencial do sistema. A chave do sucesso, segundo ela, é a certificação baseada em competências. É valorizar o aluno pelo conhecimento adquirido em sua jornada de vida, e não meramente avaliá-lo por medidas tradicionais. A inovação reside na abordagem individualizada do ensino, contemplando as experiências de vida de cada aluno.

Suely também menciona que o Sesi destaca-se no desenvolvimento de metodologias e tecnologias que estruturam de maneira eficaz a certificação do conhecimento adquirido. A instituição preza pelo reconhecimento individual e adapta-se às diversas peculiaridades regionais na oferta educativa.

Planos de Expansão e Parcerias Estratégicas

Seis anos após a estreia da nova modalidade de EJA, o Sesi coloca em movimento planos para ampliar seu alcance formando parcerias estratégicas. Este objetivo vai além de trazer para a sala de aula adultos que não concluíram a educação básica. A meta é também oferecer um ambiente e conteúdo pedagógico que inspire os estudantes a perseguirem a conclusão de seus estudos com êxito.

Parcerias que fazem a diferença

Na ocasião do evento, Rafael Brito, deputado estadual do MDB de Alagoas e vice-presidente da Comissão de Educação, partilhou sua experiência positiva com o programa EJA do Sesi. Relembrando sua época como secretário de Educação em Alagoas, ele salienta a qualidade ímpar dos cursos, do material didático à infraestrutura disponibilizada. Ele incentiva a formação de mais parcerias para aprimorar o programa, ressaltando que isso representa grandes benefícios para estados e municípios.

O Futuro da Educação de Jovens e Adultos

O parlamentar expressou sua esperança de que, no futuro, haja menos necessidade de discussão sobre o tema EJA, pois uma educação básica fortalecida e um ensino médio robusto poderiam reduzir a necessidade de tais programas. Contudo, ele reafirma que é importante manter a estrutura do EJA para garantir apoio aos brasileiros que, por alguma razão, tenham que interromper os estudos e busquem retomá-los posteriormente.

Voltar à Página Inicial

Categorias

Artigos relacionados

Correios doam 215 mil livros para bibliotecas no RS

Correios doam 21,5 mil livros para bibliotecas no RS

Doação de livros para bibliotecas afetadas pelas enchentes Os Correios doaram 21,5...

Camara dos Deputados aprova reforma no ensino medio

Câmara dos Deputados aprova reforma no ensino médio

Alterações na Reforma do Ensino Médio O projeto da reforma do ensino...

Solicitacao de R1 bilhao para alimentacao de estudantes pelos institutos

Solicitação de R$1 bilhão para alimentação de estudantes pelos institutos federais.

O desafio dos reitores dos institutos federais e Cefets Reitores de institutos...

Premio Capes Inscricoes abertas para Futuras Cientistas

Prêmio Capes: Inscrições abertas para Futuras Cientistas!

Detalhes sobre o prêmio Capes Futuras Cientistas O prêmio Capes Futuras Cientistas...