Início Educação Greve de professores em instituições federais de ensino: entenda mais!

Greve de professores em instituições federais de ensino: entenda mais!

13
Greve de professores em instituicoes federais de ensino entenda mais

Professores de universidades federais inicia greve nacional

Os professores das universidades federais, institutos federais e centros federais de educação tecnológica iniciaram uma greve nacional nesta segunda-feira (15). Os trabalhadores rejeitaram a proposta apresentada pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos na última Mesa Setorial Permanente de Negociação, ocorrida quinta-feira (11).

De acordo com o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições do Ensino Superior (Andes), a proposta apresentada pelo governo federal foi de reajuste salarial zero, com aumentos apenas no auxílio alimentação, no valor da assistência pré-escolar e na saúde suplementar. A proposta foi rejeitada em reunião com a participação de 34 seções sindicais do setor.

Reivindicações dos docentes na pauta nacional unificada

Na pauta nacional unificada, os docentes pedem reajuste salarial e a revogação de medidas do Ministério da Educação. Entre as reivindicações estão o reajuste de 22,71% em três parcelas, a revogação da portaria que estabelece aumento da carga horária mínima de aulas e o controle de frequência por meio do ponto eletrônico, além da revogação do Novo Ensino Médio e da Base Nacional Comum para a Formação de Professores.

Andamento do movimento de greve e atividades futuras

O Comando Nacional de Greve (CNG) será instalado hoje (15) em Brasília e o movimento participará de uma audiência pública na Comissão de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados. A Jornada de Luta “0% de reajuste não dá!” está marcada para os próximos dias, com atividades locais nas instituições entre 22 e 26 de abril.

Postura do Ministério da Gestão em relação às reivindicações

O Ministério da Gestão informou que está aberto ao diálogo com os servidores da área de educação e outras áreas, comprometendo-se a abrir todas as mesas de negociação específicas de carreiras solicitadas. Já existem mesas tratando de reajustes para a educação, com acordos consensualizados e em andamento, além de um grupo de trabalho para tratar da reestruturação do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação.

Voltar à Página Inicial

Categorias

Artigos relacionados

Participantes no CadUnico de Roraima se beneficiarao do Pe de Meia confira

Participantes no CadÚnico de Roraima se beneficiarão do Pé-de-Meia confira como!

O Programa Pé-de-Meia em Roraima Na cerimônia de adesão do estado de...

TCE Revela Desvio Milionario na Educacao Maranhense

Governo planeja formar 700 mil profissionais em mídia educativa

O papel do governo na formação de profissionais da educação e saúde...

Escolas militares oferecem salarios maiores para policiais do que para

Escolas militares oferecem salários maiores para policiais do que para professores.

Impacto do Projeto de Escolas Cívico-Militares em São Paulo O projeto que...

Servidores de hospitais federais no Rio reivindicam aumento salarial

Servidores de hospitais federais no Rio reivindicam aumento salarial.

Servidores federais do Rio de Janeiro em greve por melhores condições de...